13. Incumbir a SEGIB de promover iniciativas sobre bilinguismo que contribuam para um melhor conhecimento recíproco do espanhol e do português, e que promovam a incorporação e a promoção do ensino das duas línguas no espaço ibero-americano, favorecendo a mobilidade académica na Ibero-América e a projeção internacional de ambas as línguas.

  • XXV Cúpula de Cartagena das Indias (Colômbia)
  • | Declaração
  • | Educação
  • | Espaço Ibero-americano do Conhecimento (EIC)

Na XXV Cúpula Ibero-americana, realizada em Cartagena de Índias, Colômbia (2016) a SEGIB foi mandatada através do artigo 13 da Declaração de Chefes e Chefas de Estado e de Governo a impulsar iniciativas sobre o bilinguismo promovendo a incorporação e a promoção do ensino das duas línguas no espaço ibero-americano. Este mandato reforça e dá seguimento ao mandato da Declaração de Salamanca (20015), no qual se reconhece a decisão do Brasil de oferecer a língua espanhola no currículo escolar de ensino secundário deste país, além de impulsar a língua portuguesa nos países ibero-americanos de língua espanhola.

Foram definidas três linhas de ação para dar cumprir este mandato: a realização de um simpósio de língua portuguesa e espanhola, a tradução sistemática de todos os documentos e publicações nas duas línguas oficiais, e a estimulação do aprendizado do espanhol e do português.

A realização do I Simpósio sobre as línguas espanhola e portuguesa em um contexto da pluralidade linguística foi realizada no dia 6 de junho de 2017, em Madri. Um ato no qual participou a Secretária-Geral Ibero-americana, Rebeca Grynspan, os Ministros de Relações Exteriores da Espanha e de Portugal, Alfonso Dastis e Augusto Santos; e de Educação, Cultura e Esporte da Espanha, Íñigo Méndez de Vigo; representantes do Ministério de Relações Exteriores do Brasil, e o diretor da Real Academia Espanhola da Língua, Darío Villanueva, e a diretora do Instituto Internacional da Língua Portuguesa, Marisa de Mendonça. Nesta ocasião, tratou-se de promover e proteger a diversidade cultural através do português e do espanhol.

O Simpósio foi desenhado em painéis ministrados manhã e tarde, compostos por participantes convidados de diversos países ibero-americanos, alternando as duas línguas, e um moderador, responsável por apresentar e coordenar cada sessão.

OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

A decisão de velar pela promoção das línguas também está em conformidade com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, concretamente com o ODS 4 que busca “garantir uma educação inclusiva, equitativa e de qualidade, assim como promover oportunidades para a aprendizagem durante toda a vida para todos”.

Para o futuro se pretende conseguir que as traduções de todas as publicações da SEGIB ocorram de forma imediata ao português, ademais de se buscar também a realização de iniciativas com o fim de que ambas línguas façam parte do ensino dentro do espaço ibero-americano, bem como fazer que o espanhol e o português sejam promovidos em todo o mundo contando para isso com o apoio das entidades culturais, econômicas e os meios de comunicação.