13. Reconhecer as inovações sociais em educação e cultura emanadas da sociedade civil e promover os trabalhos, em associação voluntária, da Rede de Governos Ibero-Americanos de Vinculação com as Organizações da Sociedade Civil, constituída no México, com o objetivo de permutar experiências sobre mecanismos de participação dos cidadãos.

  • XXIV Cúpula de Veracruz (México)
  • | Declaração
  • | Administração pública
  • | Espaço Ibero-americano de Coesão Social (EICS)

A Inovação Social e a Participação Cidadã foram um dos temas mandatados durante a XXV Cúpula Ibero-americana de Veracruz, realizada no México, em 2014. Nessa decisão, os mandatários ibero-americanos solicitaram promover os trabalhos, de associação voluntária, da Rede de Governos Ibero-americanos com vistas a trocar experiências sobre os mecanismos de participação cidadã.

Nesse sentido, durante o X Encontro Cívico, realizado no México D.F, em outubro de 2014, as redes e plataformas de organizações da sociedade civil decidiram estabelecer com a SEGIB um mecanismo de coordenação para promover o diálogo com os governos ibero-americanos. Durante essa coordenação, foi realizada, em novembro de 2015, uma reunião preparatória para o encontro cívico, na qual foram discutidos temas para a Cúpula de Cartagena das Índias (2016), na qual participaram representantes de redes ibero-americanas da sociedade civil.

No referido encontro, constatou-se a necessidade de preparar um documento que realizasse um mapeamento sobre as organizações que cuidam dos temas relacionados a juventude, empreendedorismo e educação - tema da XXVI Cúpula Ibero-americana de Cartagena das Índias - e que registrasse as experiências inovadoras nessas áreas, por meio de um trabalho conjunto com a Liga Ibero-Americana de Organizações da Sociedade Civil (A Liga Latino-americana).

O relatório sobre "As organizações da sociedade civil ibero-americana como dispositivos de inovação social. Mapeamento de organizações e registro de experiências de inovação social sobre juventude, educação e empreendedorismo" sistematiza experiências de inovação social em matéria dos temas da XXV Cúpula Ibero-Americana, por meio do qual se: (i) realiza o mapeamento de organizações da sociedade civil e identifica experiências notáveis de inovação social; e (ii) posiciona a Ibero-América como uma região onde a sociedade civil, de maneira ativa, realiza e propõe soluções baseadas na inovação.