14. Encarregar a SEGIB e a OEI, em coordenação com os países membros e com o grupo de trabalho permanente adotado na XVII Conferência Ibero-Americana de Ministros da Cultura, de articular o lançamento da Agenda Digital Cultural para a Ibero-América, que contribuirá para a consolidação do espaço cultural ibero-americano e para a sua inserção nas redes mundiais de informação. A referida Agenda promoverá a digitalização e a participação da sociedade na cultura digital, nas indústrias criativas, na produção de conteúdos locais e compartilhados, e na preservação do patrimônio cultural, reconhecendo as diferenças e assimetrias entre os países, respeitando os ordenamentos jurídicos nacionais, a diversidade cultural, expandindo o acesso aos conteúdos e respeitando a propriedade intelectual.

  • XXIV Cúpula de Veracruz (México)
  • | Declaração
  • | Cultura
  • | Espaço Cultural Ibero-americano (ECI)

Os ministros da Cultura, no contexto da XVII Conferência Ibero-americana da Cultura (Cidade do México, 2014), manifestaram seu desejo de implementar a Agenda Digital Cultural para a Ibero-américa, decisão ratificada pelos chefes de Estado e de Governo na Declaração e no Programa de Ação de Veracruz, nos parágrafos 14 e B.B3, respectivamente.

Como seguimento, foi celebrada uma reunião constitutiva do grupo de trabalho para a Agenda Digital Cultural para a Ibero-américa, nos dias 10 e 11 de dezembro de 2014, na qual participaram os ministros e vice-ministros da Cultura da Argentina, Brasil, Colômbia, Costa Rica, Chile, Espanha, México, além do secretário-geral da Televisão Educativa e Cultural Ibero-americana (TEIb), do coordenador do Espaço de Cultura da SEGIB e da Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI), além do diretor do Programa de Cooperação Ibermemória Sonora e Audiovisual.

Na ocasião, decidiu-se promover algumas ações concretas e, entre os dias 13 e 15 de abril de 2015, foi realizada, na sede da SEGIB, uma reunião para estabelecer a data de lançamento, a linha de ação e os conteúdos editoriais do Canal de televisão via satélite “Sinal que nos une”, na qual participaram representantes da SEGIB, da Secretaria de Educação Pública (SEP) do México, do Instituto Latino-americano de Comunicação Educativa (ILCE), da Direção-geral de Televisão Educativa do México (DGTV), da TEIb, do Conselho Nacional para Cultura e Artes do México (Conaculta). Nessa agenda, também foi realizado o café da manhã informativo presidido pela secretaria-geral Ibero-americana, Rebeca Grynspan, quando foi assinada a convenção para implementar o Canal de televisão via satélite, sendo a SGI testemunha de honra da assinatura.

Dias depois da reunião, foi realizada uma jornada de trabalho na SEGIB com vistas a revisar alguns progressos no âmbito digital da Agenda Digital Cultural para a Ibero-américa, para que países como Argentina, Brasil, Chile, Costa Rica, Espanha, México e Uruguai, entre outros, pudessem propor e reconhecer ações da esfera institucional e jurídica.

Para o futuro, espera-se que a Agenda Digital Cultural possa contribuir para a difusão e divulgação de conteúdos culturais e artísticos de qualquer natureza digital por meio de suportes e plataformas diversos para garantir maior acesso às manifestações da cultura ibero-americana.

CANAL DE TELEVISÃO VIA SATÉLITE

O canal de televisão via satélite e online ibero-americano, “Sinal que nos une”, começou suas emissões em dezembro de 2015. Sua apresentação e lançamento oficial teve lugar em Cartagena das Índias, Colômbia, no contexto da reunião de chanceleres. A plataforma digital do referido canal pose ser acessada em: http://www.ibe.tv/.

O canal ibero-americano, multilíngue, oferece conteúdos direcionados à cultura, educação, desenvolvimento sustentável, humanidades e ciência, de modo que também constitui um instrumento de interatividade, um meio para a reconstrução do tecido social e para a redução da desigualdade digital.