20. Aprofundar a colaboração regional em matéria de governo digital para fomentar o desenvolvimento econômico e social sustentável dos nossos povos, por meio da melhoria da gestão e dos serviços públicos, reconhecendo as lacunas existentes nos nossos países e entre eles, assim como a necessidade de melhorar a interligação e o acesso às tecnologias de informação e de comunicação, com pleno respeito pela multiculturalidade, prioridades e condições particulares de cada país.                                                                                                                                                        

  • XXIV Cúpula de Veracruz (México)
  • | Declaração
  • | Ciência, tecnologia e inovação
  • | Espaço Ibero-americano de Coesão Social (EICS)

A inovação social foi o tema do parágrafo 20 da Declaração de Chefes e Chefas de Estado e de Governo emanada da XXIV Cúpula Ibero-Americana realizada em dezembro de 2014, em Veracruz (México).

No referido parágrafo, os líderes ibero-americanos solicitaram promover o desenvolvimento econômico e social sustentável com acesso às tecnologias da informação e comunicação, respeitando o multiculturalismo, as prioridades e as condições de cada país. Nesse sentido, desde 2015, a SEGIB tem trabalhado para a conclusão desse mandato, concluindo a sua execução em dezembro de 2016.

Incluído no Plano de Ação da Cooperação Ibero-Americana (PACCI) 2015-2018, enquadrado na área de coesão social, o mandato sobre os governos digitais está enquadrado no terceiro objetivo estratégico aprovado pelos países, consiste em melhorar os espaços de colaboração do sistema ibero-americano, desenhando uma linha de ação que consiste em gerar espaços de debate e cooperação com redes e organizações da sociedade civil.

A resposta a esses caminhos é a elaboração de dois relatórios publicados em 2016: "As organizações da sociedade civil ibero-americana como dispositivos de inovação social. Mapeamento de organizações e registro de experiências de inovação social sobre juventude, empreendedorismo e educação "; e "Organizações da população afrodescendente da América Latina 2016-SEGIB".

Com o relatório sobre "As organizações da sociedade civil ibero-americana como dispositivos de inovação social. Mapeamento de organizações e registro de experiências de inovação social sobre juventude, empreendedorismo e educação", foram recuperadas e analisadas algumas práticas significativas desenvolvidas pelas redes, plataformas e organizações sociais presentes na região ibero-americana, promovendo uma reflexão séria e interessante sobre o conceito de inovação social, enquadrado na temática da XXV Cúpula Ibero-Americana de Chefes e Chefas de Estado: Juventude, Empreendedorismo e Educação.